A Filosofia

cooperacao

.

Não podemos deixar de nortear o nosso trabalho diário sem os princípios filosóficos em que acreditamos e, porque julgamos que amanhã o Mundo o exigirá dos seus cidadãos:
· a capacidade de razoar bem e eticamente
· a flexibilidade para se ajustarem a uma realidade em mudança constante;
· a força moral para resistirem à eclosão de desconhecidos novos e formidáveis;
· a sensibilidade para compreenderem a fragilidade do nosso ambiente e a qualidade delicada do trabalho humano;
· o saber que lhes permita gerir, com vantagem pessoal e para o maior bem comum, a proliferação dos novos meios de comunicação e a sua complexidade inerente;
· o amor e fé na humanidade, indispensáveis à vida num mundo pequeno e diverso.

Acreditamos que estes horizontes de aprendizagem se perseguem melhor num ambiente que se construa como uma comunidade democrática, justa e libertadora.
No âmago da escola estão os seus alunos, professores, pais e associados, uma comunidade determinada a aprender pela experiência e pelo desafio em toda a sua acção.
Este interagir próximo e produzido num clima nutridor e estimulante permanece como a nossa maior valia e possibilidade concretizadora no amanhã.
Reconhecemos que a realidade é o contexto natural das actividades de aprendizagem da criança. Por isso, os conteúdos programáticos devem derivar e ser processados num contexto tão próximo da nossa percepção da realidade quanto possível. Isto significa também que o contexto da aprendizagem, muito embora se reconheça os condicionalismos específicos da vida das crianças, não pode ser infantilizado. Cremos que as crianças são seres dotados de uma capacidade inata para aprender, de um espírito criativo e da capacidade para agir responsavelmente.